Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
Penápolis, 19 de abril de 2018
Data: 27/10/2017 Hora: 14:31:35
Audiência pública define propostas de atenção à juventude

A efetivação da coordenadoria municipal da juventude  e a criação da Coordenadoria de Ordem Pública.  Essas foram algumas das propostas feitas anteontem, dia 26,  em audiência pública realizada  pela Câmara Municipal de Penápolis para promoção de mais cuidados com a juventude na cidade. O encontro atendeu  requerimento do  vereador  Pr. Bruno Marco (PSD), diante da preocupação com  consumo de drogas, álcool e abusos a partir de festas organizadas. "Após a constatação de um grande um número de festas ilegais, regadas a drogas, bebidas e comportamentos totalmente prejudiciais à saúde dos nossos jovens, decidi por propor uma discussão maior para buscarmos ações para o caso", discursou Bruno Marco.

A audiência pública foi conduzida pelo presidente da Câmara Municipal, Rubinho Bertolini (SD). A mesa teve composição também  com o comandante do 1º Pelotão da 2ª Cia da Polícia Militar de Penápolis, tenente Zambrosi,   representante do  Conselho Tutelar da Criança e Adolescente, Aline Rahal,  representante do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg),  João dos Santos, o Jaó e  representante do Conselho Municipal de Juventude, Ricardo Faria.  

O vereador Rodolfo Valadão Ambrósio, o Dr. Rodolfo (PSD), disse que o poder público pode agir para ajudar na promoção de mais opções para os jovens. O vereador Ivan Sammarco (PPS), afirmou que esporte e educação são fundamentais para a juventude.  O vereador Júlio Caetano (PSD) considerou que o serviço de fiscalização da prefeitura precisa ser fortalecido. A vereadora Ester Sezalpino Mioto (PSD), repercutiu a importância da família ter atenção para os filhos. "Melhor que recolher os menores   é a sua acolhida pelas famílias".

O vereador Francisco José Mendes, o Tiquinho (PSD), defendeu tolerância zero no cumprimento de normas pelo poder público.

O presidente da Câmara Municipal, Rubinho Bertolini (SD), reforçou a importância da família. "Existem  pais que não dão bom dia, nem boa tarde para o filho. Falta conversa".

A audiência pública também registrou proposta de instalação de câmeras de monitoramento  em locais de maior índice de vandalismo e atitudes ilícitas, maior rigor na concessão e cassação de alvarás, estudos para implantação de toque de recolher para crianças e adolescentes e melhor manutenção dos locais de esporte e entretenimento da administração municipal.

 

Enviar esta notícia para um amigo

Reportar erro

Data: 27-10-2017 14:31:35